All

studium @ Galeria dos Recusados

O ponto de partida deste projeto é a investigação de mestrado de uma aluna da ESAD.CR que nos convidou a participar no seu projeto expositivo que se inspira no “Salon des Refusés”, exposição realizada em Paris em 1863 e cujo objetivo passou por apresentar obras recusadas pelo júri da Academia Real Francesa de Belas Artes.

 

A aluna Laura Ferreira propõe criar paralelismo com a prática de design na atualidade, “expondo uma seleção de trabalhos de vários ateliers, que nunca chegaram a ser implementados e que mereciam a devida atenção pela sua qualidade.”

Apresentamos projetos de grande relevância intelectual e estética do estúdio desenvolvidos entre 2018-19 e que consolidam as estratégias de comunicação propostas desde a linguagem, posicionamento e reconhecimento : 

 

Teatro do Bairro Alto

O poster 01 apresenta as ideias de perspetiva e inclinação através das diferentes inclinações e amplitudes do logótipo do TBA, um logótipo dinâmico adequável às diferentes amplitudes de voz, discurso e espetáculos apresentados no Teatro do Bairro Alto. “Ábaco” é a palavra-chave para o poster 02 é e parte da ideia de uma marca que se abre ao discurso. Como referido no vídeo promocional “Mas não fica no Bairro Alto”, “o lugar de onde se fala faz parte da obra” e este poster transmite essa ideia não só através da composição mas também na adaptabilidade da identidade gráfica ao discurso e ao conteúdo.

Terras de Trás-os-Montes

O poster 01 materializa a identidade das Terras de Trás-os-Montes através da interação do seu logótipo e assinatura com elementos gráficos, representando as ideias de profundidade, paisagem e regionalização.  poster 02 assume-se como  moodboard representativo da linguagem gráfica desta identidade. As noções de profundidade, paisagem e regionalização anteriormente referidas são aqui interpretadas e trabalhadas graficamente através do uso de diferentes recursos como o desfoque, a sombra projetada, e a inclusão de imagem.

Famalicão

No poster 01 é utilizada a semântica e a divisão silábica como mote conceptual, a mesma estratégia utilizada na identidade gráfica. O logótipo é construído progressivamente ao longo do cartaz, através das suas sílabas e dos seus sinais gráficos característicos, até chegar à versão “tudo Famalicão”, que encapsula a inclusividade deste logótipo e a sua abertura a diferentes nomenclaturas. A base conceptual do poster 02 é um dos moodboards que simultaneamente servem de mote à criação da identidade e condensam a ideia de fonética inerente à sua construção.

 

João Desidério . designer gráfico
Scroll Up